O aposentado Júlio Cesar Kirchhof, 60 anos, visita o filho quase todas as semanas no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), mas nesta quinta-feira, 13, o carinho com o filho Caio, de 40 anos, que é compositor, músico e toca piano, teve um sentido especial. Além de ouvir Caio tocar e cantar e emocionar o público, eles puderam assistir juntos uma apresentação da Camerata Florianópolis, orquestra convidada para a tradicional festa de Natal dos pacientes do HCTP. “A arte é essencial na vida do homem. Nietzsche, o grande filósofo alemão, dizia o seguinte: a vida sem música seria um erro. O ser humano diferencia-se exclusivamente dos animais porque faz arte”, ensina o aposentado que passou a festa toda ao lado do filho.

O forte calor não atrapalhou a confraternização de pacientes e familiares realizada no pátio externo. Antes da apresentação da Camerata, a professora de Yoga, Mônica Kukulka, abriu a festa com uma apresentação de dança. Ela tem 34 alunos e no ano que vem pretende inserir aulas de dança. “Quero que eles trabalhem os movimentos com um pouco mais de liberdade”, revela. O Diretor do HCTP, Márcio Goulart, estava radiante com o sucesso do evento. “É uma festa que realizamos todos os anos para reafirmar os laços com a família, e todos adoraram a dança e o concerto da Camerata, foi muito gratificante”, disse emocionado.

A Camerata Florianópolis executou canções natalinas e apresentou o show Tributo à MPB. Nenhum dos músicos cobrou cachê para tocar no espetáculo. De acordo com o maestro Jeferson Della Rocca, foi uma grande oportunidade da Camerata contribuir para a ressocialização dos pacientes. “A música transforma, resumiu empolgado o maestro um pouco antes de iniciar o concerto repleto de canções populares que encantou o público como Romaria de Renato Teixeira, Maluco Beleza de Raul Seixas e Trenzinho Caipira de Villa Lobos.

O Hospital de Custódia, que está instalado dentro do Complexo Penitenciário da Agronômica, em Florianópolis, atende hoje 79 pacientes para tratamento de transtornos mentais, mas apenas 50 participaram da festa. A apresentação da Camerata só se tornou possível após a realização de uma parceria do HCTP com a Fundação Catarinense de Cultura (FCC), que começou a partir de um projeto de reabilitação psicossocial, previsto para ocorrer em 2019.

"Em uma de nossas reuniões sobre o projeto, tivemos a ideia de trazer a Camerata Florianópolis para esta apresentação dentro do Hospital, e veja que apresentação maravilhosa", observa Mary Garcia, diretora de Difusão Artística da FCC Mary Garcia, uma das responsáveis pela iniciativa. Além de Mary, o presidente da FCC, Oséas Mafra Filho, também prestigiou o evento que também teve entrega de presentes para as crianças do Papai Noel.

HCTP Natal CAPA A

foto02 A

foto03 A