O Secretário de Justiça e Cidadania, Leandro Lima, recebeu, nesta quarta-feira (09), a visita do Promotor de Justiça, João Alexandre Massulini Acosta, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, do Ministério Público de Santa Catarina.  No encontro, Leandro Lima destacou que a parceria com o MP contribui para a construção de um sistema prisional e socioeducativo cada vez mais justo, digno, transparente e que valorize os seus servidores.

O Presídio Regional de Blumenau reforçou a segurança da unidade com a conclusão dos trabalhos de instalação de uma rede de vigilância formada 64 câmeras de monitoramento. Localizadas em pontos estratégicos, os equipamentos ampliam o raio de observação e controle da unidade.

O secretário de Administração Prisional e Socioeducativo, Leandro Antônio Soares Lima, destaca que o monitoramento também dá transparência para todas as ações internas da unidade. Os recursos para a aquisição dos equipamentos é resultado de uma parceria da unidade prisional com as quatro empresas que mantêm oficinas  trabalho no presídio, além de recursos próprios usados na manutenção dos 18 equipamentos que já estavam instalados no presídio. “A atividade laboral, além de permitir a reabilitação socioeconômica do interno, porque ele recebe um salário pelo trabalho que realiza, é uma estratégia de segurança prisional”, observa o secretário.

O diretor do Presídio de Blumenau, Dilmar Orlando, reforça que os equipamentos também dão agilidade aos procedimentos de segurança. “Trata-se de um ganho muito importante para o presídio porque desta forma aumentamos o nosso controle a fim de evitar a entrada de materiais ilícitos. Esse monitoramento atinge também áreas externas da unidade e poderemos coibir não apenas os arremessos de materiais, mas também identificar  as pessoas que cometem estes atos ilegais”, observa Dilmar Orlando.

09PRESIOBLU

O Diretor do Departamento de Administração Socioeducativo (Dease), Zeno Augusto Tressoldi, da Secretaria de Justiça e Cidadania, recebeu menção honrosa do Fórum Nacional de Entidades Executoras de Políticas de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (FONACRIAD). A distinção foi concedida em devido à contribuição de Santa Catarina junto ao fórum. “Por ser agente de segurança socioeducativo, sempre quis levar ao fórum o olhar de quem está no dia a dia, de quem passa 24 horas dentro de uma unidade socioeducativa, o olhar de todos os servidores que fazem o serviço na ponta. Por este motivo, estendo este prêmio a todos os servidores do sistema socioeducativo de Santa Catarina, grato pela dedicação e seriedade com que realizam seu trabalho e ciente do comprometimento de todos na busca por um sistema socioeducativo cada vez melhor”, destacou o diretor do Dease Zeno Augusto Tressoldi.

deasefoto

Com a entrega de viaturas, armas, munição e equipamentos de proteção individual, o Departamento de Administração Prisional (DEAP) de Santa Catarina encerra 2018 reforçando a importância de investimentos que melhoram a capacidade operacional e as condições de trabalho dos agentes penitenciários. Na manhã desta sexta-feira, 21, o governador Eduardo Pinho Moreira, o secretário de Estado de Justiça e Cidadania, Leandro Lima, e o diretor do DEAP, Deiveison Querino Batista, fizeram a entrega simbólica dos equipamentos que representam R$ 12 milhões em recursos repassados fundo a fundo: do Fundo Penitenciário Nacional para o Fundo Penitenciário de Santa Catarina.

Além dos investimentos que ajudaram a consolidar Santa Catarina como uma referência em administração prisional, o governador Eduardo Pinho Moreira considera fundamental o fato de o setor ter uma direção extremamente técnica. “O nosso secretário de Justiça e Cidadania é um agente penitenciário com mais de 30 anos de experiência, ele conhece o sistema e por isso é um porta-voz legítimo das necessidades e melhorias do setor. A nossa confiança nesse modelo, enquanto Estado, e os investimentos que realizamos ao longo dos últimos anos tornaram a administração prisional de Santa Catarina um bom exemplo para o Brasil e para o mundo”, enfatizou.

O secretário Leandro Lima fez questão de reconhecer o quanto o setor evoluiu. Em seu discurso, sugeriu uma reflexão sobre a realidade das condições de trabalho em anos não tão distantes. “Deixamos para trás um cenário restrito e limitado por falta de infraestrutura e até de qualificação técnica. Hoje, quem veste o uniforme do DEAP carrega a força de um dos setores que mais evoluiu nos últimos anos. Temos os recursos necessários para desempenhar nosso trabalho e até uma academia dedicada a treinar e capacitar os nossos agentes para atuar da melhor forma em favor da segurança de todos os catarinenses”, contou o secretário.
Conforme cronograma do DEAP, parte dos equipamentos será utilizada para capacitação e treinamento dos agentes penitenciários, por meio da Academia de Justiça e Cidadania (Acadejuc-SC), em especial para a formação em técnicas operacionais penitenciárias e nos cursos avançados de escolta e operações externas e intervenção tática prisional.
Equipamentos
- 22 caminhonetes Ford Ranger, 4x4, no valor total de R$ 3.988.600,00, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2016).
*Entrega no início de 2019; os veículos foram adquiridos nesta gestão, mas ainda estão em fase de adaptação;
- 23 caminhonetes Ford Ranger, 4x4, no valor total de R$ 4.169.900,00, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2017).
*Entrega no início de 2019; os veículos foram adquiridos nesta gestão, mas ainda estão em fase de adaptação;
- 12 caminhonetes Ford F-4000, 4x4, semiblindadas, no valor total de R$ 2.360.196,00, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2016).
*Entregues no ato da solenidade;
- 528 Pistolas Taurus TH9 9mm Luguer, no valor total de R$ 1.221.707,50, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2017);
- 8.163 munições calibre 12, no valor total de R$ 234.018,88, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2016);
- 18 máscaras contra gás, no valor total de R$ 75.600,00, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2016);
- 60 capacetes balísticos no valor total de R$ 174.000,00, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2016);
- 10 escudos antitumulto e antibalístico no valor total de R$ 66.100,00, com recursos da transferência Fundo a Fundo, do Governo Federal (2016).

Aparato operacional CAPA

Aparato operacional 4 A

Aparato operacional 1

Aparato operacional 2

Aparato operacional 3

Aparato operacional 5

Aparato operacional 7