A Secretaria de Justiça e Cidadania informa que na tarde desta terça-feira (15), os agentes penitenciários da Colônia Penal Agrícola de Palhoça apreenderam 9 celulares e 52 invólucros com um interno que voltava de saída temporária. Os objetos estavam no estômago do detento. A identificação dos objetos foi possível porque, ao ingressar na unidade, os agentes do Departamento de Administração Prisional (Deap) desconfiaram do comportamento do detento, que é portador de necessidades especiais. Quando foi passado o detector de metais no corpo do interno, o equipamento sinalizou a presença de metal.

Para comprovar que o detento carregava algo metálico no corpo, os agentes levaram o preso para Complexo Penitenciário do Estado, em São Pedro de Alcântara, para passar pelo scanner, quando foram localizados 9 aparelhos de celular outros 52 invólucros contendo cabo USB, isqueiro, chips de celular, drogas, entre outros objetos. O preso foi submetido a uma cirurgia para a retirada dos equipamentos.

16estomagopreso